Blog especializado em notícias policiais em Piracicaba e região

Piracicaba: PM realiza parto no banco traseiro de carro e salva bebê; cordão umbilical estava no pescoço dele

Uma sensação única, com uma mistura de satisfação, tensão e corrida contra o tempo para salvar um bebê, que nasceu com o cordão umbilical dando duas voltas no pescoço.

Essa foi a definição do cabo/PM Castilho, da 1ª Cia de Piracicaba, para o parto que realizou ontem à noite no banco de trás de um Ford Escort. Detalhe: ele fez o parto com o veículo em movimento, a caminho do hospital.

Na frente, e com uma função primordial, ia o soldado Rodrigues dirigindo a viatura e abrindo caminho, inclusive segurando o trânsito nos cruzamentos.

A criança – é um menino -, chegou à Santa Casa respirando, graças às manobras feitas pelo policial militar que está há nove anos na corporação, tem 30 anos de idade e não tem filhos.

Castilho contou que às 22h50 ele e Rodrigues, que estavam na Dejem (é um trabalho extra feito dentro da corporação), faziam patrulhamento preventivo pelo bairro da Paulista.

Na rua Sud Menucci, eles observaram um carro parado na rua e uma movimentação anormal dentro do veículo. Se aproximaram, momento em que o motorista falou que sua mulher estava em trabalho de parto.

No banco traseiro, deitada, estava Ana Paula Ancelino, com a bolsa rompida, o líquido amniótico espalhado pelo banco, e a criança já estava saindo.

Enquanto tentava ver a melhor forma de agir, os militares conversavam com os pais na tentativa de acalmá-los. Castilho empurrou o banco da frente e encaixou-se de cócoras no de trás.

Pediu ao marido de Ana que dirigisse até a Santa Casa, que ia ficar tudo bem. Rodrigues foi na frente com a viatura a I-10.130. Castilho conseguiu tranquilizar a mulher, até perguntou como se chamaria a criança. Asaf Luigi é o nome do bebê.

A criança nasceu, mas, a mãe, por não notar a reação (choro) do filho, ficou mais apreensiva ainda. Foi quando Castilho notou a complicação que é conhecida como Circular Cervical Duplo – o cordão enrolado duas vezes no pescoço.

Castilho, numa manobra delicada, conseguiu liberar o cordão. Foi então que ouviu-se o primeiro choro do bebê e a emoção tomou conta de todos.

Mãe e filho estão bem, segundo a polícia. Ela autorizou a divulgação das imagens e escreveu, numa mensagem por WhatsApp para um dos militares: “agradeço pela atenção e cuidado conosco ontem. Muito obrigada pela dedicação”.

Na 1a Cia os PMs atuam na equipe do sargento Maurício.

Fotos: Polícia Militar/Divulgação

redação

Deixe seu Comentário

Online

contador de visitantes

Hospedado por ServerPro